Castello di Montepò

A morada do vinho

Bosques, colinas e um antigo feudo: a Maremma, doce e viva, que se estende ao horizonte entre campos, olivais e vinhas. Um castelo para preservar a cultura da vinha.
CASTELLO DI MONTEPÒ

A MORADA DO VINHO

Bosques, colinas e um antigo feudo: a Maremma, doce e viva, que se estende ao horizonte entre campos, olivais e vinhas. Um castelo para preservar a cultura da vinha.
L

ocalizado na zona rural de Scansano, o Castello di Montepò é uma autêntica e nobre Toscana, onde as terras se tornaram vinhedos lendários. Cercado por bosques, oliveiras e pequenas colinas da Maremma, a antiga fortaleza, desde a Idade Média, foi o baluarte inexpugnável para defender os limites do feudo, missão que persegue até hoje de proteger os 550 hectares da propriedade, dos quais 50 vinhas, onde Jacopo Biondi Santi encontrou as condições ideais para a interação uva-terroir para coroar seu ambicioso projeto de valorização do vinho.

O

utrora local de lutas decisivas, como na segunda metade do século XIII, quando foi palco do confronto entre Carlos I d’Angiò e os Hohenstaufen, hoje o Castello di Montepò reúne o legado das gentes que nele habitaram e viveram, na trilha de uma civilização da vinha e do vinho, que se tornou uma tradição exemplar, uma experiência de vida partilhada e reconhecida há várias gerações. Não é por acaso que as raízes de uma tradição milenar que atinge os etruscos, a quem devemos os primeiros estudos e experiências sobre o cultivo da vinha, sobre os enxertos, a criação de híbridos e a disposição das instalações, estejam na Maremma, um território historicamente adequado à produção de uvas.

È

ocalizado na zona rural de Scansano, o Castello di Montepò é uma autêntica e nobre Toscana, onde as terras se tornaram vinhedos lendários. Cercado por bosques, oliveiras e pequenas colinas da Maremma, a antiga fortaleza, desde a Idade Média, foi o baluarte inexpugnável para defender os limites do feudo, missão que persegue até hoje de proteger os 550 hectares da propriedade, dos quais 50 vinhas, onde Jacopo Biondi Santi encontrou as condições ideais para a interação uva-terroir para coroar seu ambicioso projeto de valorização do vinho.

O

utrora local de lutas decisivas, como na segunda metade do século XIII, quando foi palco do confronto entre Carlos I d’Angiò e os Hohenstaufen, hoje o Castello di Montepò reúne o legado das gentes que nele habitaram e viveram, na trilha de uma civilização da vinha e do vinho, que se tornou uma tradição exemplar, uma experiência de vida partilhada e reconhecida há várias gerações. Não é por acaso que as raízes de uma tradição milenar que atinge os etruscos, a quem devemos os primeiros estudos e experiências sobre o cultivo da vinha, sobre os enxertos, a criação de híbridos e a disposição das instalações, estejam na Maremma, um território historicamente adequado à produção de uvas.

U

ma paisagem cheia de história, emocionante e sincera, que Jacopo Biondi Santi elegeu ao mais alto nível de suas posses também pelas virtudes climáticas e do solo. De fato, na Tenuta del Castello di Montepò convergem todas as condições, conformação e elevação do terreno, exposição aos ventos e microclimas que a tornam numa realidade vitivinícola única e, sobretudo, local ideal para a produção do clone Sangiovese Grosso, o BBS11, patrimônio exclusivo da família Biondi Santi.

Uma autêntica quinta do vinho que preserva as tradições e a arte de uma extraordinária aventura enológica.

U

ma paisagem cheia de história, emocionante e sincera, que Jacopo Biondi Santi elegeu ao mais alto nível de suas posses também pelas virtudes climáticas e do solo. De fato, na Tenuta del Castello di Montepò convergem todas as condições, conformação e elevação do terreno, exposição aos ventos e microclimas que a tornam numa realidade vitivinícola única e, sobretudo, local ideal para a produção do clone Sangiovese Grosso, o BBS11, patrimônio exclusivo da família Biondi Santi.

Uma autêntica quinta do vinho que preserva as tradições e a arte de uma extraordinária aventura enológica.


LEIA MAIS

Os bosques em torno do castelo

Assim como o Castello di Montepò há muito tempo protege seus habitantes, os bosques que o circundam ainda hoje defendem as suas terras, desempenhando um papel fundamental no equilíbrio ambiental.

LEIA MAIS



LEIA MAIS

Os bosques em torno do castelo

Assim como o Castello di Montepò há muito tempo protege seus habitantes, os bosques que o circundam ainda hoje defendem as suas terras, desempenhando um papel fundamental no equilíbrio ambiental.

LEIA MAIS


CASTELLO DI MONTEPÒ

A HISTÓRIA DO VINHO

Jacopo Biondi Santi soube explorar o grande potencial do território do Castello di Montepò historicamente adequado para a produção de uvas de excelência.

CASTELLO DI MONTEPÒ

A HISTÓRIA DO VINHO

Jacopo Biondi Santi soube explorar o grande potencial do território do Castello di Montepò historicamente adequado para a produção de uvas de excelência.

Siga-nos no Instagram

LEIA MAIS

Fascinantes, mágicos e evocativos, os bosques que rodeiam as colinas médias e baixas do Castello di Montepò pertencem, em todos os sentidos, a uma iconografia medieval que remete a histórias entrelaçadas de mistério. Ainda hoje, cruzando-as, é possível encontrar vestígios de uma das mais antigas e importantes estradas romanas, a Via Clodia, cujas origens remontam ao século III aC. e que era usada principalmente para apoiar o tráfego comercial com as colônias etruscas na época. Uma beleza natural que mistura história e fantasia, mas que não se limita a uma função estética pura. Em tal contexto agronômico, de fato, a presença de bosques é fundamental em termos de mitigação de temperatura, quebra-vento natural e proteção contra os picos dos diversos fenômenos atmosféricos que ocorrem ao longo de um ano: como as águas dos mares e dos lagos, a madeira é capaz de equilibrar naturalmente o ambiente, absorvendo o calor durante o dia nas horas mais quentes, ao mesmo tempo, oferecendo abrigo, além de moderar as temperaturas quando muito baixas.

Castello di Montepò – Jacopo Biondi Santi